"Suponho que me entender não é uma questão de inteligência..." (Clarice Lispector)



segunda-feira, 28 de março de 2011

De volta =)




Depois de muito tempo sem postar aqui, resolvi (por muuuuuuuuuuita pressão) fazer uma singela homenagem a minha segunda família. Tive o imenso prazer, pena que por poucas horas, de reviver um momento que fazia tempo que não vivia. Meus pais, minha irmã adotiva e eu... todos juntos, num imenso navio. Em meio de fotos, sorrisos, piadas, foi difícil conter a emoção na hora da despedida, pra mim então, super cruel, primeiro Renatinha no navio, e depois Tia Rozilda e Tio Weber no aeroporto. Mas não tinha como ser de outra forma. Mesmo assim, esse pouco tempo, que só fez aumentar a saudade, deu para relembrar o quanto são especiais em minha vida, e o quanto eu tenho um amor gigante por eles =) Serei sempre grata por tudo que fizeram por mim.
Amooo muitoooo vocês.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Aquilo que dá no coração (Lenine)

'Aquilo que dá no coração
E nos joga nessa sinuca
Que faz perder o ar e a razão
E arrepia o pêlo da nuca
Aquilo reage em cadeia
Incendeia o corpo inteiro
Faísca, risca, trista, arrodeia
Dispara o rito certeiro
....
Arrebatador
Vem de qualquer lugar
Chega, nem pede licença
Avança sem ponderar'

Para quem está com o coração assim... essa música é perfeita =)
E para quem está com o coração assim... basta aproveitar.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Dia de domingo


Domingo é quase sempre um dia sem graça... mas que realmente só vamos dar o real valor dele quando a segunda-feira chega e lá se vem mais uma semana de trabalho :p Mas é assim mesmo... o que importa os dias da semana quando somos felizes, quando temos o coração em paz e a consciência tranquila?? Os dias ficam com cara de sexta-feira. Pensando assim... nada melhor que refletir sobre o amor... afinal, amar pode e deve dar certo né? O ideal é que sejamos sempre sábios aprendam um com o outro, lembrando que quando um não quer, dois não brigam... sendo gentil, sempre sorrindo, brincando, passeando, pedindo perdão... a honestidade sempre na frente... nunca deixar que a rotina atrapalhe o relacionamento, sempre é bom inovar... palvras de carinho?? São SEMPRE bem-vindas... e para que dormir com mágoas?? Explore ao máximo o que o outro tem de melhor.. e sejam fiéis... entregando-se por inteiro terás o outro por inteiro também, pois viver com a verdade é viver em paz =) Então amem com o coração e a alma. E o domingo com certeza vai deixar de ter cara de domingo.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

:p


E não é que dessa vez eu fiquei com saudades de verdade dessa amarela... Ainda bem que jájá ela chega aquiiiiii =)

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

ANSIEDADE QUE ME MATAAAAAA...


Nunca mais tinha ficado com esse friozinho na barriga antes de sair pra algum show... por que será hein??? É LOS HERMANOS =) logo mais.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

O que é a felicidade?


Não há receita melhor para vivermos alegres do que a paz na consciência. Como conquistar essa alegria? Não fazendo aos outros aquilo que não gostaríamos que fizessem para nós. Busquemos agir com paciência, tolerância, indulgência, misericórdia para com o próximo. Respeitemos a forma de pensar e agir dos outros, não criticando nem julgando, tampouco querendo impor nossas idéias e conceitos. Se não tivermos algo de bom e construtivo a dizer, melhor nos calarmos. Quando falamos e agimos de modo impulsivo é provável que venhamos a nos arrependermos mais tarde. Não é agradável descobrirmos que com nossas palavras e atitudes causamos tristeza, mágoa e dor em alguém. Todo o mal que produzirmos para os outros, fatalmente se refletirá em nós, pois nossa consciência nos acusará, tirando nosso sossego, alegria e bem estar. Assim, evitemos todo mal, procurando agir sempre voltados para o bem, ainda que sejamos os verdadeiros ofendidos. Confiemos sempre na Divina Providência. Jesus vela por nós, especialmente quando trabalhamos pelo bem. Agindo com amor só teremos motivos para alegria. Consciencia tranquila e paz no coração é a receita da felicidade =)

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Que...

Que Deus não permita que eu perca o romantismo,
mesmo eu sabendo que as rosas não falam. Que eu não perca o otimismo,
mesmo sabendo que o futuro que nos espera não é assim tão alegre
Que eu não perca a vontade de viver,
mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa...
Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos,
mesmo sabendo que, com as voltas do mundo,
eles acabam indo embora de nossas vidas...
Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas,
mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver,
reconhecer e retribuir esta ajuda.
Que eu não perca o equilíbrio,
mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia
Que eu não perca a vontade de amar,
mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo,
pode não sentir o mesmo sentimento por mim...
Que eu não perca a luz e o brilho no olhar,
mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo,
escurecerão meus olhos...
Que eu não perca a garra,
mesmo sabendo que a derrota e a perda
são dois adversários extremamente perigosos.
Que eu não perca a razão,
mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas.
Que eu não perca o sentimento de justiça,
mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu.
Que eu não perca o meu forte abraço,
mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos...
Que eu não perca a beleza e a alegria de ver,
mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos
e escorrerão por minha alma...
Que eu não perca o amor por minha família,
mesmo sabendo que ela muitas vezes me exigiria
esforços incríveis para manter a sua harmonia.
Que eu não perca a vontade de doar este enorme amor
que existe em meu coração,
mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado.
Que eu não perca a vontade de ser grande,
mesmo sabendo que o mundo é pequeno...
E acima de tudo...
Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente,
que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um
é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, pois....
A vida é construída nos sonhos
E concretizada no amor!
Amorosamente,

Francisco Cândido Xavier